Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Tardelli deve ficar fora da estreia do Grêmio na Libertadores, diz preparador físico

Postado em 25/02/2019 por

Compartilhe agora.
Correio do Povo

Principal reforço do Grêmio para a temporada, Diego Tardelli completou neste sábado o nono dia de trabalho com a equipe, mas ainda não tem previsão de estreia com a camisa Tricolor. O preparador físico Rogério Dias destacou que é muito difícil precisar uma data para que o atacante possa começar a jogar porque ficou 74 dias parados e também precisa de ritmo e entrosamento com os colegas. “Ele foi avaliado na sexta e já apresentou uma evolução na parte antropométrica, com perda de percentual de gordura e aumento da massa muscular. Ao fim da semana que vem teremos uma referência melhor para passar”, afirmou o profissional, destacando que é improvável que viaje para a partida contra o Rosário Central, na Argentina, para a primeira partida do Tricolor gaúcho na Libertadores.

Conforme Dias, o atleta, que já foi inscrito no BID, fez todo processo de praxe de início de temporada e chegou numa boa condição pelo seu biotipo por ser “um cara que se cuida e sabe da importância do trabalho de prevenção”. “Fizemos uma primeira semana de lastro, de exercícios gerais, resistência muscular. Neste final de semana, começamos a migrar para a força. A verdade é que é um dia de trabalho para cada quase dez parados, então não posso dizer uma data nem um período ainda”, frisou. O jogador atuou pela última vez em novembro do ano passado, quando estava no futebol chinês.

Para a próxima semana, o preparador físico disse que vai diminuir a quantidade de treinamentos do camisa 9 – atualmente ele trabalha em dois turnos –, mas vai aumentar a intensidade da sessões. “Falei com ele que a semana dele não acabou, temos treino no domingo e na segunda. A partir de agora ele vai ficar mais carregado e precisamos aguardar a resposta muscular para direcionarmos trabalhos coletivos, em campo mais aberto”, falou. A previsão é de que, a partir do dia 27 de fevereiro, Tardelli participe de atividades desse tipo.

Além disso, o atacante precisa de ritmo. “Tem que voltar a jogar primeiro para depois atingir um ápice, um nível de performance e competitividade. Conhecendo o Renato e sua maneira de trabalhar, o vai precisar passar pelo coletivo, jogo-treino e amistoso até que ele fique à disposição para entrar na lista de relacionados”, avaliou Dias, que também ressalta que isso é importante, porque, às vezes, o jogador está bem fisicamente nos treinos, mas apresenta outro desempenho durante uma partida. “No campo, com a pressão e enfrentamento, a resposta é totalmente diferente. Preferimos aguardar essa semana inteira, e ao final passar uma informação mais precisa de uma possibilidade de estreia”, finalizou.

Correio do Povo

Link da Notícia

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.