Ouça agora na Rádio

N Notícia

Cerca de mil pessoas participam da Caminhada Pe Narciso Zanatta, em Ibiaçá

FOTO: Rádio Tapejara

Cerca de mil pessoas participam da Caminhada Pe Narciso Zanatta, em Ibiaçá

Estimativa é da Polícia Rodoviária Estadual

Mais uma edição da Caminhada Pe Narciso Zanatta foi realizada nesta segunda-feira (10), em Ibiaçá, e comprovou que a manifestação religiosa vem ganhando maiores proporções a cada ano. A estimativa da Polícia Rodoviária Estadual é de que cerca de mil pessoas tenham percorrido os nove quilômetros da peregrinação, que se repete pela sexta vez. Se confirmado o número, esta terá sido a maior desde a sua criação, em 2015.

Instituída pelo então reitor do Santuário, Pe Edson Priamo - que morreu no ano passado em decorrência de um câncer - a peregrinação é uma homenagem ao sacerdote que instituiu a Romaria de Nossa Senhora Consoladora no município, na década de 1950. O percurso iniciou no Trevo das Três Porteiras, no entroncamento da ERS-126 com a ERS-467, e seguiu pela rodovia até a frente do santuário. Acompanharam a peregrinação o reitor do Santuário, Pe Édio Bresolin, e o vigário paroquial, Pe Ilírio Guadagnin.

Para Guadagnin, a caminhada é um momento para reflexão. “Estamos fazendo memória da chegada do Pe Zanatta e, junto com ele, da devoção a Nossa Senhora. Essa espiritualidade mariana que vai nos incentivando a vivermos bem a vida. Porque Maria é um exemplo. E ela sempre nos pede para seguirmos Jesus, o salvador. Mas ela mostra esse caminho de salvação. Ela se agrada com aqueles que escutam a proposta de Jesus para um mundo mais fraterno, mais justo; um mundo mais humano e de paz. Essa romaria é para lembrar que somos, nesta vida, caminheiros. Estamos peregrinando. E é bom que nós nos perguntemos para que rumo está indo a nossa vida. É uma caminhada para a gente rezar, refletir e pensar a vida”

A caminhada Pe Narciso Zanatta acontece todos os anos, no dia 10 de fevereiro, em alusão à data em que o sacerdote chegou ao município, em 1952. Logo depois, Zanatta deu início às peregrinações marianas.

Algumas pessoas vestiam uma camiseta com a foto do padre Edson. Conforme o Pe Ilírio, esta foi uma forma de homenagear o sacerdote responsável pela criação da caminhada e que permaneceu em Ibiaçá por quase 15 anos. “A gente recorda e faz memória também ao padre Edson, que foi um grande devoto de Nossa Senhora, um grande batalhador pela romaria, pela evangelização das pessoas. E que nos deixou prematuramente. Mas que a gente tem que aceitar. Não temos outra coisa a fazer se não agradecer. Queremos que fique na nossa memória e interceda junto a Deus por todos aqueles que o conheceram e pelos devotos de Nossa Senhora também”.

Durante todo o percurso, equipes da Secretaria de Saúde de Ibiaçá, Corpo de Bombeiros Voluntários de Tapejara, Brigada Militar e Pelotão de Operações Especiais (POE) do Batalhão Rodoviário da Brigada Militar deram apoio aos peregrinos.

A 68ª Romaria de Nossa Senhora Consoladora acontece nos dias 22 e 23 de fevereiro, com o tema “Consoladora, mãe que acolhe, protege e envia”.

 

FONTE: Rádio Tapejara
Link Notícia