Ouça agora na Rádio

Ouça agora

‘Extremamente perigoso’: quem é o bandido que confessou ter matado empresário em Erechim

Postado em 22/02/2019 por

Compartilhe agora.
Diário da Manhã

Bruno Máximo de Campos, de 21 anos, foi preso em um ação da Polícia Civil e da Brigada Militar em Erechim, no fim da tarde desta quinta-feira (21).

Conforme o delegado Gustavo Ceccon, da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) de Erechim, o indivíduo matou o empresário Rogério Paulo Soccol, de 54 anos, durante um roubo em uma loja de autopeças.

Na delegacia, o homem assumiu a autoria do crime. “Ele disse que estava foragido, precisava de dinheiro para se manter e resolveu praticar um assalto”, resumiu. O bandido executou o crime sozinho.

Bruno Máximo de Campos fugiu com outros 12 detentos do Presídio Estadual de Erechim no último domingo (17).

Ele cumpria pena por um crime que era conhecido no meio policial de Erechim: roubo. Conforme Ceccon, o criminoso era monitorado pela polícia desde os 15 anos.

O delegado lembra ter pedido a internação do indivíduo por, pelo menos, três vezes, quando o preso era adolescente. “Ele, na época, fazia parte de uma gangue que se especializou em furtar carros e depois progrediu para roubos. Ele fazia ‘a frente’ desses roubos, era o indivíduo mais ousado”, lembra.

A rotina criminosa não mudou quando ficou adulto. “Entre 2015 e 2016, pela Defrec [hoje Draco], nós indiciamos ele em pelo menos seis procedimentos, todos por roubo à mão armada. É um indivíduo extremamente perigoso, que não tem possibilidade de se ressocializar”, disse o delegado.

A polícia conta mais de 10 assaltos à mão armada na cidade. Além de roubos, o indivíduo tinha antecedentes por furto qualificado e tentativa de homicídio. “Se tivéssemos um presídio seguro, bom, e não esse que temos aí, com certeza esse indivíduo estaria preso e não estaríamos lamentando a morte de uma pessoa de bem”, desabafou Gustavo Ceccon.

Bruno Máximo de Campos será recolhido ao sistema prisional novamente e responderá pelo crime de latrocínio.

Diário da Manhã

Link da Notícia

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.