Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Dois projetos semelhantes querem que segunda ponte do Guaíba se chame Paixão Côrtes

Postado em 21/05/2019 por

Compartilhe agora.
Rádio Guaíba

A ideia de batizar a nova ponte do Guaíba com o nome do tradicionalista Paixão Côrtes ganhou novo episódio entre os congressistas gaúchos. Em fevereiro, o senador Luis Carlos Heinze (PP) apresentou projeto no Senado Federal. Na semana passada, porém, o deputado federal Ubiratan Sanderson (PSL-RS) protocolou um texto similar, na Câmara.

Conforme o artigo 143 do Regimento da Câmara Federal, o projeto deve ser apensado pelo deputado relator, ainda não definido, quando sair do Senado para Câmara. Nesse caso, a tramitação passa a correr em conjunto, e o texto oriundo do Senado se sobrepõe ao da Câmara.

Além de ter maior peso, pelo fato de ter sido apresentada por um senador, a proposta de Heinze deve ser votada, ainda nesta semana, na Comissão de Educação, Cultura e Esporte da Casa. O projeto depende de maioria simples para seguir direto para a Câmara. Por se tratar de um projeto de caráter terminativo, ele não precisa ser votado em plenário.

Após a morte de Paixão Cortes, em agosto de 2018, o então deputado federal Luis Carlos Heinze protocolou projeto na Câmara para homenagear o tradicionalista. Como o texto não chegou a ser votado no ano passado e o progressista se elegeu senador, Heinze reapresentou o texto em fevereiro. Com mais de 83% da obra concluída, a segunda ponte do Guaíba deve ser entregue até o dia 2019, conforme a última previsão do governo federal.

Compositor, historiador, radialista e pesquisador da cultura gaúcha, Paixão virou símbolo do Rio Grande do Sul após ter fundado, junto a Barbosa Lessa e Glauco Saraiva, o Movimento Tradicionalista Gaúcha (MTG) e o CTG 35, em 1948, em Porto Alegre.

Rádio Guaíba

Link da Notícia

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.